Capitu e seus olhos de cigana oblíqua e dissimulada.

capitu-minisserie

Eu li Dom Casmurro pela primeira vez no segundo ano do ensino médio. Até então, nem sabia quem era Machado de Assis e achava as leituras extraclasse um saco. Foi o segundo livro do ano, se não me engano, logo após Cidade Partida, de Zuenir Ventura. E, com o perdão da palavra Zuenir, que livrinho chato. Quando passamos para Dom Casmurro, fiquei até com medo de começá-lo, mas tinha que ler, então abri a primeira página. Devorei o livro. A linguagem antiga deixou de me assustar tanto e eu engoli Dom Casmurro sem mastigar. Terminei insatisfeita como todo bom leitor das histórias de Bentinho. Afinal, Capitu traiu ou não traiu? Isso nós nunca saberemos, talvez nem Machado soubera.

bentinho velho

Se passaram quatro anos desde então, e hoje na faculdade me recomendaram a minissérie da globo Capitu. Estava lá, indicada na lista e esperando por mim, e como esse período estou com tempo resolvi fazer dar chance para o primeiro episódio. Vi o primeiro, o segundo e quando vi, acabou. Tal livro, tal série.

“Como era possível que Capitu se governasse tão facilmente e eu não?”

A adaptação não é perfeita, mas também nunca vi uma que seja. Ela, porém, responde as expectativas e deixa o espectador encantado. Durante toda a série, parece que estamos dentro de um teatro, assistindo à uma peça, quando na verdade, estamos dentro de um velho e belo casarão. O cenário é cuidadosamente montado, belíssimo e criador de um ambiente mágico, como em uma história mesmo. O figurino é impecável, no qual podemos ver a concordância com a roupa da época e o toque de criatividade da mensagem que a série carrega.

bentinho e capitu chão desenhado

Tudo parece ter uma delicadeza, até mesmo a velhice e a morte. Tudo é banhado de uma iluminação do reino das imaginações, me lembrando de imagens circenses antigas. Sem falar na música tema do casal, Elephant Gun que parece ter caído como uma luva especialmente feita para os dois. A melhor palavra para descrevê-la é com certeza encantadora.

Com atuações impressionantes de Maria Fernanda Cândido, Letícia Persiles, César Cardadeiro e Michel Melamed, todos representando a juventude e a idade adulta do casal protagonista, Capitu é definitivamente uma obra obrigatória.  Para quem quiser ver, é só clicar aqui .

Anúncios

O que achou?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s